12 Alimentos Amigos de um Sorriso Mais Saudável

Para além da escova, da pasta de dentes e do fio dental, a saúde oral conta também com uma aliada de peso: a alimentação. Uma alimentação saudável tem consequências numa boa saúde oral.

Quer um sorriso mais saudável?

Porque sabemos que ter um sorriso saudável é importante, sugerimos alguns alimentos que o vão ajudar a chegar a este resultado:

Mostarda

Sabia que a mostarda tem propriedades naturais antibacterianas, que impedem a sua multiplicação na boca.

Além disso, o óleo da mostarda tem também propriedades branqueadoras dos dentes, úteis para quem fuma ou bebe muito café.

Cebola

A cebola também tem elementos naturais que são tóxicos para as bactérias que vivem nos dentes e na boca.

Contudo, as propriedades anti bacterianas da cebola são mais eficazes se a cebola for comida crua – em saladas, por exemplo.

Hortelã

O sabor mentolado a hortelã está presente na grande maioria dos produtos de higiene oral.

Para além do sabor fresco, a hortelã tem propriedades anti-inflamatórias que ajudam a proteger tanto os dentes como as gengivas, e a obter um hálito mais fresco.

Queijo

O queijo branco é também rico em vitamina C, e estes dois elementos produzem um efeito protetor sobre o esmalte dos dentes.

Para além de ser um alimento rico em cálcio, o PH destes queijos tem também um papel anti bacteriano porque neutraliza a acidez na boca.

Kiwi

O kiwi é uma excelente fonte de vitamina C, que ajuda à produção de colagénio.

Desta forma, assegura a saúde das gengivas e a capacidade destas servirem de fundações sólidas para os dentes, uma vez que, a insuficiência de vitamina C no organismo pode provocar gengivites e, em último caso, a perda de dentes.

Frango

O frango é uma ave rica em minerais, como o cálcio e o fosfato.

Deste modo, o seu consumo ajuda a manter e a reparar o esmalte dos dentes.

Aipo

O aipo é uma espécie de “escova de dentes natural”.

Enquanto o mastigamos, as suas fibras ajudam a limpar as impurezas dos dentes.

Sementes de Sésamo

Estas sementes atuam como “esfoliantes naturais” da boca, removendo os excessos de comida que ficam agarrados aos dentes.

Para além disso, as sementes de sésamo são ricas em cálcio, que ajuda ao fortalecimento dos dentes.

Salsa

A salsa, tal como a hortelã, tem propriedades refrescantes.

Estas ajudam a manter o hálito mais fresco e o ambiente na boca mais saudável.

Maçã

As maçãs são um bom aliado da saúde oral.

Porque mastigar uma maçã ajuda a produzir mais saliva e a combater as bactérias presentes nos dentes e na boca.

Nozes

As nozes são alimentos benéficos para o crescimento e fortalecimento dos dentes.

Como são ricas em magnésio, fosfato e cálcio, são consequentemente um bom nutriente para ajudar à manutenção de uma boa saúde oral.

Água

A água ajuda a remover as partículas de comida que se alojam nos dentes.

Desta forma, aumenta a produção de saliva, que auxilia na neutralização dos ácidos.

Todos os gestos diários são válidos para uma boa higiene oral e consequentemente um sorriso saudável.

Pode também ler mais sobre saúde oral nas dicas que preparamos aqui.

Fonte: Plataforma da saúde oral.

8 Casos Reais

Oito casos reais que permitiram a estes pacientes voltar a sorrir novamente, ter mais conforto na função mastigatória dentária e aumentar a sua auto- confiança.

1. Coroas em Zircónio

As coroas de zircónio envolvem completamente os dentes e como resultado permitem reabilitar os dentes danificados com naturalidade e estética.

O zircónio é um metal com grandes vantagens face a outros componentes, uma vez que, é altamente estético e resistente. O resultado da sua utilização é a obtenção de um resultado final muito natural.

2. Implantes – Prótese fixa Cerâmica.

Através da colocação de implantes podemos voltar a ter dentes fixos. Estes novos dentes podem ser feitos em cerâmica. A prótese fixa de cerâmica é o expoente máximo na reabilitação oral.

Esta prótese serve para substituir os dentes perdidos A prótese funciona como os seus dentes naturais, substituindo assim as vulgares próteses removíveis.

3. Implantes – Prótese fixa Cerâmica.

Mais um caso real de prótese fixa cerâmica sobre implantes.

4. Implantes – Prótese fixa de cerâmica

Dentes fixos com prótese em cerâmica.

5. Coroas Zircónio

Mais um caso de aplicação de coroas em zircónio numa paciente.

6. Coroas Zircónio

Melhoramento estético através da aplicação de coroas zircónio numa paciente.

7. Coroas Zircónio

Outro caso de coroas em zircónio numa paciente.

8. Facetas

Alteração de forma e cor.

As facetas dentárias são revestimentos cerâmicos desenhados e personalizados para cada paciente por forma a cobrir a superfície da frente dos dentes.

A aplicação deste procedimento tem como objetivo mudar a aparência dos dentes ao nível da cor e forma.

Sintomas das Doenças Periodontais

Periodontologia é a área da Medicina Dentária que se dedica ao diagnóstico e tratamento dos problemas gengivais da cavidade oral.

As doenças periodontais são doenças que afetam os tecidos que suportam os dentes.

Assim, são conhecidos dois tipos:

  • Gengivite – afeta a “parte superior” do periodonto – gengiva.
  • Periodontite – afeta o suporte dentário em profundidade e leva à destruição do osso de suporte do dente.

As doenças periodontais são silenciosas e normalmente indolores, pelo que, numa fase inicial não costumam dar sinal de alerta. Começam com a acumulação de placa bacteriana, que é composta por bactérias, saliva e restos alimentares. Esta placa bacteriana aloja-se no espaço biológico entre o dente e a gengiva e começa a inflamar.

No entanto, existem sinais e sintomas que podem surgir e aos quais os pacientes devem estar atentos.

Quais os sintomas que estão associados às doenças periodontais?

  • Hemorragia durante a escovagem dentária normal.
  • Hemorragia que ocorre de forma espontânea ou durante a mastigação.
  • Gengivas que vão sofrendo retração causando a sensação de ter “dentes mais compridos”.
  • Perda de gengiva entre os dentes com aparecimento de “espaços”.
  • Gengivas com edema e muito avermelhadas.
  • Mau sabor e mau hálito.
  • Alterações na posição dos dentes.
  • Dor ao frio.
  • Dor persistente na gengiva.

Como se pode prevenir as doenças periodontais?

As doenças periodontais podem ser prevenidas através da realização frequente de uma higiene oral rigorosa que inclua a escovagem dentária recomendada (pelo menos 2 vezes por dia) e limpeza entre os dentes com o fio dentário e/ou escovilhão.

Embora a higiene oral adequada seja fundamental é também necessário que a saúde das gengivas seja avaliada com regularidade pelo seu Médico Dentista através de um exame periodontal especifico.

De qualquer forma deve começar com uma adequada higiene oral, no sentido de evitar a evolução destas doenças.

Leia aqui as 4 dicas fundamentais para melhorar a sua higiene oral.

Root Cause: O documentário sobre desvitalização de dentes que está a indignar a comunidade médico-dentária.

O Root Cause é um documentário da Netflix sobre desvitalização de dentes que está a indignar a comunidade médico-dentária. Isto porque relata a busca de um homem, durante 10 anos, pela causa subjacente às suas doenças crónicas.

Tornando-se, consequentemente, numa denúncia aos perigos da prática de desvitalização de dentes, porque apresenta uma experiência com um tratamento de canal e os supostos problemas de saúde que o protagonista enfrentou como consequência desse tratamento.

O que está a gerar tanta polémica?

De acordo com a notícia publicada na revista saúde oral, a comunidade médico-dentária está a pedir à Netflix, à Apple, à Amazon e ao Vimeo para remover o documentário ‘Root Cause’, porque sugere que o tratamento ao canal radicular e as extrações de dentes de siso podem levar ao desenvolvimento de patologias como o cancro.

O documentário foi produzido pelo australiano Frazer Bailey e relata a busca pelas causas da sua fadiga, ansiedade e depressão através de psicoterapia, medicação, balanceamento dos chakras e até hipnose. Bailey acaba por recorrer a um ‘dentista holístico’ que conclui que a causa para os seus sintomas foi um tratamento ao canal radicular que fez quando era mais novo para salvar um dente.

O que sugere o documentário?

Segundo o artigo publicado, o documentário acaba por sugerir que este tipo de tratamento dentário pode causar patologias como cancro ou problemas cardíacos, explicando que as bactérias e outras toxinas viajam dentro do organismo até chegar a outros órgãos, o que de acordo com a Medicina Chinesa permite o avanço de infeções.


A causa para tanta indignação:

É o facto de o documentário afirmar, repetidamente, que “98% das mulheres que têm cancro de mama já fizeram um tratamento ao canal radicular no mesmo lado em que têm cancro de mama”.

As reações por parte da comunidade médico-dentária não se têm feito esperar.

Conforme avança a revista saúde oral. Nos Estados Unidos da América, a American Dental Association (ADA) revela já ter recebido centenas de cartas de pacientes com questões sobre o filme.

Foi também esta associação que se juntou à American Association of Endodontists (AAE) e à American Association of Dental Research (AADR) para escrever uma carta a empresas de media, como a Netflix, a pedir que retirassem o documentário por fazer falsas alegações.

Além disso, têm sido vários os profissionais de medicina dentária que se têm pronunciado sobre o tema, tais como, o Concelho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) que destacou:

“Não existe comprovação científica que relacione a incidência de neoplasias, doenças degenerativas, cardiopatias e outras patologias com o tratamento endodôntico. A Endodontia visa a manutenção do órgão dentário livre de infecção e sintomas. Avanços na técnica, nos materiais e no conhecimento da infecção endodôntica tornaram os tratamentos mais previsíveis, diminuindo muito o número de insucessos”.

A revista saúde oral publicou, em setembro, uma notícia com o médico dentista Dominik Nischwitz porque ele defende a importância da medicina dentária biológica. Saiba um pouco melhor sobre este tema.

Fonte: Saudeoral.pt  

Ortodontia – Invisalign®

Algumas questões sobre Invisalign:

Ortodontia-Invisalign®. Ao contrário dos aparelhos ortodontais convencionais os aparelhos Invisalign® são confortáveis, removíveis e praticamente invísiveis.

Por esse motivo, respondemos a algumas questões que o vão esclarecer sobre este sistema inovador.


1 – QUANTO CUSTA O INVISALIGN®?


O custo do Invisalign® é a pergunta número um dos pacientes.

E a resposta a essa pergunta depende das necessidades individuais de cada paciente. Ou seja, se for uma correção mais longa ou com mais movimentos e mais complexa, o tratamento será mais dispendioso.

Assim, os alinhadores invisíveis, como também se poderão chamar, que são usados para “alinhar” ou mover seus dentes, são personalizados para cada pessoa, não havendo dois alinhadores iguais. O preço do Invisalign® dependerá da quantidade de movimento nos dentes que seja necessário para tratar o caso com sucesso.


2 – QUANTO TEMPO DEMORA O TRATAMENTO COM INVISALIGN®?

Os resultados pretendidos dependerão, acima de tudo, da sua condição oral inicial e do planeado para o seu caso. Pode demorar apenas 6 meses ou até um ano. Muitos pacientes concluem o tratamento em cerca de 9 meses.

3 – O INVISALIGN® FUNCIONA?


A Invisalign® é uma tecnologia comprovada que já tratou milhões de pessoas.

SIM! A taxa de sucesso do Invisalign® está próxima de 100% quando os pacientes seguem o tratamento e usam o aparelho Invisalign® 22 horas por dia, sete dias por semana.

4 – POSSO USAR O INVISALIGN® APENAS PARA OS MEUS DENTES INFERIORES OU SUPERIORES?


Muitos pacientes estão preocupados com a aparência de apenas uma parte da boca.

É possível usar o Invisalign® apenas em uma arcada, mas geralmente é recomendado tratar os arcos superior e inferior ao mesmo tempo. Isso garante o alinhamento ideal superior e inferior.

5 – EXISTE ALGUM LIMITE DE IDADE?


Não há restrições de idade.

É um tratamento ideal para pacientes de todas as idades. Em Portugal a paciente mais velha a usar Invisalign® tem cerca de 80 anos e hoje em dia estamos a usar muito este tratamento em crianças e adolescentes. A taxa de adesão contrariamente ao que se pensava é muito elevada!

6 – QUAL É A DIFERENÇA ENTRE INVISALIGN® E UMA CONTENÇÃO?


Um produto move os dentes, o outro mantém-nos no mesmo lugar.

Invisalign® são alinhadores transparentes colocados nos dentes para movê-los e permitir uma posição e encaixe mais ideais dos dentes. Uma contenção é projetada para manter os dentes na mesma posição.

7 – DURANTE O TRATAMENTO, TEMOS DORES?


Os pacientes geralmente habituam-se muito rapidamente ao processo de tratamento.

Em geral, há uma ligeira pressão quando se usa Invisalign®, no entanto é geralmente mais confortável do que os aparelhos tradicionais. Pode demorar alguns dias para se ajustar totalmente, mas os pacientes geralmente habituam-se muito rapidamente ao processo de tratamento.

8 – O INVISALIGN AFECTA A MINHA DICÇÃO?


Os pacientes não relatam problemas com a dicção após o primeiro ou segundo alinhador.

Embora possa nos primeiros dias haver alguma ligeira alteração, será um período muito curto de adaptação. Em geral, os pacientes não relatam problemas com a dicção após o primeiro ou segundo alinhador.

9 – O QUE ACONTECE SE PERDER UM ALINHADOR DURANTE O PROCESSO DE TRATAMENTO?


Embora seja uma situação muito remota, poderá acontecer.

Dependendo do caso, poderá ser entregue um alinhador igual, o que demora uns dias, ou o mais habitual é passar para o alinhador seguinte.

Como resultado, hoje em dia cerca de 90% dos aparelhos dentários que colocamos na clínica é este tipo de aparelho, não só pelo conforto e pela aparência estética que confere mas acima de tudo pela tecnologia e rapidez que este tipo de aparelho confere!

O mais incrível é que desde o início do tratamento tem o seu caso completo em 3D numerado pelas moedeiras consegue ver em que estado está do tratamento e como vai ficar no final.

Saiba mais sobre a especialidade.

Em conclusão, pode verificar toda a informação sobre o Invisalign® aqui.

4 dicas fundamentais para melhorar a saúde oral.

Para integrar um estilo de vida saudável é necessário ter em consideração alguns passos para uma boa higiene oral.

  1. Ir ao dentista com frequência

O ideal é uma visita a cada 6 meses. Exames dentários e limpezas regulares são a melhor forma de prevenir o aparecimento de problemas na boca ou impedir outros, mais pequenos, de se tornarem maiores.

As doenças orais muitas vezes são difíceis de identificar. O seu dentista poderá diagnosticá-las facilmente com um exame de rotina.

  1. Fazer uma higiene oral correta

O ideal é lavar os dentes 3 vezes por dia após as refeições. Escove os dentes e a língua com uma escova macia e uma pasta com flúor para remover a placa bacteriana, a qual causa o aparecimento de cavidades dentárias e doenças nas gengivas. Utilize fio dentário todos os dias. Se não o fizer estará a perder mais de um terço da sua superfície dentária.

O seu dentista poderá ainda recomendar o uso de um elixir para a higiene oral como forma de prevenir cáries e gengivites.

  1. Ter uma alimentação saudável

A comida saudável tem um papel fundamental para uma boa saúde oral. Para além de uma boca saudável ser parte integrante de um corpo saudável, os melhores nutrientes de uma refeição saudável ajudam a manter a boca sã.

Limite a quantidade de vezes que consome alimentos e bebidas com açúcar e acidificados. O açúcar é uma das muitas causas de problemas dentários e a acidez dos alimentos desempenha um papel importante na erosão dentária.

  1. Acabe com os maus hábitos

As bebidas alcoólicas devem ser evitadas, já que para além do teor de açúcar têm elevados níveis de acidez.

O consumo de tabaco também é prejudicial. Fumar afecta a sua saúde oral de diversas formas: inflamação nas gengivas, mau hálito, e torna os dentes sujos, podendo provocar a sua perda. Para além de arruinar o seu sorriso, fumar pode provocar cancro oral, doença cardiovascular e uma variedade de outros cancros – todos eles podem matar!

Especialista em cirurgia guiada de implantes.

O Dr. Filipe Cyrne foi convidado especialista pela Planmeca a participar, como orador, sobre cirurgia guiada de implantes, no CIOSP – Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo.

Realizou várias palestras que explicam a importância desta técnica e a forma como deve ser aplicada.

Atualmente, a cirurgia de implantes guiada por computador é a técnica mais inovadora usada em implantologia.

Clique aqui para saber mais sobre esta técnica.

Cirurgia Guiada de Implantes | Técnica

 

A Cirurgia de Implantes Guiada por Computador é a técnica mais inovadora usada em Implantologia.

Na Cirurgia Guiada de Implantes, o diagnóstico por imagem 3D (TAC/CBCT) veio permitir ao médico obter uma imagem real da forma e do tamanho do maxilar e da mandíbula, ao contrário das imagens obtidas em radiografias convencionais (panorâmicas). Desta forma, o Médico, usando este exame digital e um software específico pode seleccionar a localização espacial ideal para os seus implantes através de um modelo virtual e assim estabelecer o melhor posicionamento dos seus implantes em todos os seus aspectos.

Apoiado neste planeamento digital, são desenvolvidas guias implantológicas que transpõem para o acto cirúrgico todo o planeamento executado, evitando o erro humano e tornando a cirurgia fiel ao seu planeamento. Desta forma obtemos uma cirurgia realizada em menor tempo, minimamente invasiva, sem cortes (incisões) e sem pontos (suturas), que vai resultar depois num pós-operatório indolor, atraumático e sem edemas.

 

Sofia Ribeiro: 5 anos de Assistência Dentária!

A nossa Assistente Dentária, Sofia Ribeiro, fez já 5 anos de carreira na nossa clínica, sempre com um excelente desempenho.

Marcámos a data com uma pequena surpresa! Muitos parabéns Sofia, que venham muitos mais!

Artigo Publicado na Revista Saúde Oral – Carga Imediata em Cirurgia Guiada

logo-saude-oral1

A revista Saúde Oral – Revista especializada com a informação mais actual para profissionais de medicina dentária, higienistas orais e técnicos de prótese, convidou o Dr. Filipe Cyrne a colaborar na redacção de um artigo acerca do tema Carga Imediata em Cirurgia Guiada.

Ler mais