Sensibilidade Dentária

Chega o verão e gostamos sempre de comer gelados, mas muitas vezes sentimos uma dor forte e nem percebemos o que é.

Chama-se sensibilidade dentária!

O que é a sensibilidade dentária?

A sensibilidade dentária é uma sensação de dor aguda e desconforto nos dentes quando ingerimos alimentos e bebidas frias ou quentes.

Para além disto, o consumo excessivo de alimentos acídicos e de bebidas como o sumo de laranja, limão ou gaseificados, pode também causar sensibilidade dentária.

Outras situações como a bulimia e o refluxo gástrico podem provocar a erosão do esmalte e consequentemente sensibilidade dentária, devido à presença de ácido na boca.

Porque temos sensibilidade dentária?

Sentimos sensibilidade dentária quando a dentina, camada inferior dos dentes, fica exposta devida à retração gengival. Como a raiz do dente não está protegida pelo esmalte e contém inúmeros canais ligados aos centros nervosos, ficamos mais susceptíveis a estímulos como calor, o frio ou os doces. Estes alimentos atingem as extremidades nervosas do dente e provocam dor.  

Quais os fatores que podem contribuir para a sensibilidade dentária?

  • Desgaste da superfície dos dentes causado pela idade ou por bruxismo.
  • Erosão dentária provocada por alimentos acídicos que levam ao desgaste do esmalte.
  • Exposição da raiz dos dentes devido a má oclusão, escovagem abrasiva ou retracção gengival.
  • Utilização de próteses e aparelhos ortodônticos.
  • Após o branqueamento dentário (se durante o processo as gengivas não forem devidamente protegidas).
  • Dentes cariados ou fracturados.

Quais são sintomas?

  • Dor aguda, provocada pelo frio, calor ou doces (açúcar).

Quais as formas de prevenção?

A prevenção está numa boa saúde oral. Assim, deixamos-lhe algumas dicas do que deve fazer:

  • Visitar regularmente o dentista para verificação de cáries, destartarização e outros tratamentos preventivos.
  • Lembre-se sempre de escovar os dentes de forma correta: sem força; utilizar uma escova macia; pasta dentífrica rica em flúor e com pelo menos 1350 ppm que contenha agentes adequados à sensibilidade dentária; fazer movimentos circulares e evitar os movimentos horizontais.
  • Reduzir o consumo de bebidas acídicas e gaseificadas.
  • Se tem problemas como o bruxismo, fale com o seu médico dentista para fazer o tratamento adequado.
  • Se quer fazer um branqueamento dentário, fale com o seu médico dentista sobre a sensibilidade dentária.  

Como podemos tratar a sensibilidade dentária?

  • Utilize uma pasta dentífrica adequada à sensibilidade dentária. Normalmente são pastas com mais flúor – 1500 ppm.
  • Pode utilizar gel gengival.
  • Se tiver numa situação de retração gengival, o seu médico dentista pode aconselhar a realização de um enxerto gengival que ajuda a proteger a raíz do dente e consequentemente reduz a sensibilidade.
  • Com o seu médico dentista, podem ser aplicados agentes dessensibilizantes.
  • Em situações extremas de sensibilidade dentária, o seu médico dentista pode aconselhar a realização de um tratamento endodôntico para eliminar o problema.

Quanto ao tipo de tratamento, este vai sempre depender da causa da sensibilidade dentária, pelo que sugerimos sempre que consulte o seu médico dentista.

Os pacientes com sensibilidade dentária apresentam um maior risco de degradação dos seus dentes, se não alterarem os hábitos que levam a esta situação.

Fonte: Plataforma de saúde oral e Sensitive Teeth – American Dental Association (online).